14 de Abril

“Jamais havia pensado, nunca teria pensado em ser um dia religioso! Pela minha tendência à liberdade, eu tinha uma aversão a ser religioso… E eis-me, graças a Deus, graças ao bom Deus, eis-me Religioso, ligado três vezes a Deus!”

(S. Leonardo Murialdo, Testamento, p. 137)

13 de Abril

“Às vezes, ao olhar para o Crucificado, você lhe dirá: em suma, até agora eu não fui nem coroado de espinhos, nem sujado com esputos, nem plantado ao vivo em uma cruz, como foi o meu Jesus inocente e santo para salvar a minha alma”.

(S. Leonardo Murialdo, Cartas I, 47)

12 de Abril

“O bom Deus, verdadeiramente bom para comigo, quase me forçou a receber as duas mais sublimes vocações que existem no mundo: a sacerdotal e a religiosa, para não falar da mais necessária, a de cristão”.

(S. Leonardo Murialdo, Testamento, p. 135)

11 de Abril

“Mostram-se hoje novos rostos nos quais reconhecer, amar e servir o rosto de Cristo lá onde Ele se fez presente: as novas pobrezas materiais, morais e espirituais que a sociedade contemporânea produz”.

(Partir de Cristo 27)

7 de Abril

“Deus de bondade, que escolhestes São João Baptista de La Salle para formar os jovens na vida cristã, suscitai na vossa Igreja educadores e mestres que se consagrem inteiramente à formação humana e cristã da juventude”.

(Da liturgia, oração colecta)

6 de Abril

“Em face a tantas situações de sofrimentos pessoais, comunitários e sociais, do coração de cada pessoa ou de inteiras comunidades pode ecoar o grito de Jesus na cruz: «Por que me abandonaste?» (Mc 15, 34)”.

(Partir de Cristo 27)

5 de Abril

Seguimos diligentemente o caminho traçado pela vontade divina: ela vai nos ajudar a percorrer o labirinto da vida e conduzir-nos, sem dúvida, ao centro de tudo que é o mesmo Deus”.

(Vida de fé, p. 11)

3 de Abril

Nós não vêm em congregação por nossa honra, ou pela glória, ou pelo lucro, ou por conveniência, ou por qualquer outro motivo, mas apenas para nos fazer santos”.

(Spiegazione, p. 45)

2 de Abril

“Tudo vem de Deus, e por isso tudo vai bem. É Deus que o quer, é Deus que o permite, e Deus não quer nem permite nada no mundo se não pelo nosso maior bem”.

(S. Leonardo Murialdo, Cartas V, 2138)