29 de Janeiro

Somos irmãos, e nosso coração se expande no amor mútuo. Longe de nós cada briga, cada assacadilha, cada despeito; longe aquele espírito de dominação e arrogância, em tratar uns aos outros; ninguém tente senhorear; nós somos irmãos, e que a paz possa reinar entre nós, como nas famílias onde é a bênção do Senhor”.

(Spiegazione, p. 140)

28 de Janeiro

Toda a bondade e a ternura dos pais terrenos não é nem mesmo uma sombra daquela que nosso Pai Celestial tem para nos. Considerai, meus irmãos, com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato”.

(S. Leonardo Murialdo, Escritos XI, p. 297)

27 de Janeiro

Deus de bondade e misericórdia, nós vos louvamos e vos bendizemos pela vida e santidade de vosso Servo, o Venerável Padre João Schiavo. Dai-nos, por sua intercessão, a graça de vivermos como ele viveu, na total disposição à vossa vontade”.

(Oração da postulação)

26 de Janeiro

Você me ama com todo vosso ser. Eu amo você com toda minha pessoa. Mas você é infinito e eu sou muito pequeno e muito limitado; mas quem dá o que pode, dá tudo, e você fica contente; portanto, oh meu Deus, eu vos dou tudo por tudo”.

(S. Leonardo Murialdo, Testamento, p. 119)

24 de Janeiro

Teremos a unidade fraterna se basearemos a vida comum na caridade, humildade, respeito e tolerância mútua, abraçando todos aqueles que se gabam do nome de filhos de São José”.

(Circulares de Pe. Costantino, p. 29)

23 de Janeiro

Maria unida a José, homem justo, por um vínculo de amor esponsal e virginal, te celebrou com cânticos, te adorou no silêncio, te louvou com o trabalho de suas mãos, te glorificou com toda sua vida”.

(Prefácio de S. Maria de Nazaret)

21 de Janeiro

Nós, ainda mais do que em outras famílias religiosas, devemos nos esforçar muito no exercício da caridade, para que o amor mútuo entre nós seja mais vivo, a unidade mais firme e a harmonia das mentes e dos corações mais perfeita”.

(Haec fratribus, p. 66)

20 de Janeiro

Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali estou no meio deles… Como é reconfortante! Nós, que fazemos tão pouco. Mas ter Jesus conosco, para nos encorajar, para nos ensinar, para se comunicar…”.

(S. Leonardo Murialdo, Escritos IV, p. 116)

19 de Janeiro

Parece que S. José, inspirando nossa Congregação, tem sido incapaz de dar-lhe outra característica que a sua própria, e que nós, mostrando a humildade e a mansidão e praticando-as de preferência, não fazemos outra coisa que trazer conosco, por assim dizer, o selo do autor e a marca de fábrica”.

(Spiegazione, p. 84-5)