cornicetta_media

3.O TEMA EDUCATIVO: UM TEMA DE CONTEXTO RELACIONAL

foto-educazione-questione-relazionale

A questão educativa é cada vez mais uma questão de contexto relacional. Não devemos pensar isoladamente os meninos, suas famílias e seu território, e nós educadores, mas temos que pensar-nos juntos no contexto educativo. Nós nos educamos e mudamos juntos. Somos chamados a educar-nos e a formar-nos numa lógica de alianças (incluindo educadores, famílias, escola e comunidade eclesial…), sentindo-nos dentro do contexto social e cultural, acostumando-nos a posicionar-nos nas relações num clima de confiança mútua. Tudo isso tendo em conta o fato de que o afetivo (coração) é sempre mais o eixo da educação, sem no entanto diminuir a atenção à dimensão integral da pessoa.

A frase “comunidade educativa”, geralmente, se utiliza no contexto escolar para indicar aquelas pessoas que participam ativamente em um projeto educativo comum. Assim também, devemos ter presente que o contexto não é aquilo que nos reúne, mas aquele que formamos ou construímos. Isto significa que se antes nós subíamos num pódio a observar o contexto sociocultural dos nossos alunos, agora é necessário superar esse tipo de ação educativa e assumir o fato de que somos parte integrante desse contexto educativo com sua riqueza e sua pobreza. Somente num nivelamento relacional é que podemos gerar espaços de confiança mutua, a partir dos quais se construí uma comunidade na qual o seu motor é a afetividade, o coração, desde o qual se ilumina todo o restante.

A partir da ação educativa assim concebida, é imprescindível reconhecer que a educação é ação relacional, onde todos os agentes são atores principais na participação e construção ativa de um sistema melhor. Não podemos falar em mudança ou melhora do sistema se não entendemos que devemos mudar ou melhorar, antes de tudo, a nós mesmos. Só assim poderemos olhar o outro para ser ajudados e também ajudar. Hoje vivemos numa sociedade em que se espera que nós sejamos formadores de pessoas, que consigamos integrar-nos em uma comunidade que não é isolada, mas que é movida pela ação colaborativa e pelas intenções sociais, em âmbito social.

Instaurar a ótica relacional no mundo acadêmico, é sem dúvida estender a educação muito além do que o currículo manda, compreender que na comunidade educativa existem interações, portanto conflitos que a cada instante devem ser resolvidos mediante a participação ativa de todos. Deve-se, em primeiro lugar, gerar um ambiente rico em diálogo e concórdia, e também estimular fortemente um espírito crítico e reflexivo, para tomar decisões cada vez mais acertadas.

Devemos então perguntar-nos, “como podemos ser realmente agentes participativos numa comunidade educativa que exige de todos e para todos?” Antes de tudo é necessário um pensamento crítico e uma reflexão que permita realizar um verdadeiro processo introspectivo que oriente a aprendizagem entre diferentes membros da comunidade educativa. É a partir das experiências de todos, que se origina um número infinito de novas experiências de aprendizagem, cada uma mais importante que a outra.

Portanto, construir comunidade educativa implica em formar um contexto democrático e participativo, no qual devemos ser receptivos, acolhedores, empáticos e com forte componente de valores. O protagonismo numa comunidade que aprende, não deve ser a de uns poucos iluminados que trazem a salvação ao mundo, mas a de todas as relações que se geram a partir da participação dos educadores, família, escolas e, em nosso caso, a comunidade eclesial, base que sustenta os valores mais profundos da nossa obra.

Perguntas para refletir:

1.- A partir do que leste, descreva o contexto relacional de tua comunidade educativa, explicitando os aspectos positivos e a possibilidades de melhorar.

2.- Que ações concretizamos para promover a participação ativa da comunidade educativa?

3.- Como podemos fomentar o desenvolvimento de uma comunidade que aprende, usando o currículo como instrumento de encontro?

Atividade complementar

Observe o seguinte vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=ZSkLFvyhG6g
e reflita sobre as problemáticas de relação existentes em sua comunidade educativa.

Juan Luis Díaz
Carlos Barra

This post is also available in: Italiano Inglês Espanhol