A Pedagogia do Amor

Slide background

Come San Giuseppe,

umile educatore di Gesù

A sua espiritualidade

cornicetta_media

O estilo com que São Leonardo Murialdo viveu seu apostolado educacional entre os jovens pobres inspira-se nos valores da pedagogia cristã, mas também responde às sugestões do ambiente em que vive; enraizada nas qualidades de seu coração e da sua mente, mas alimenta-se também na sua profunda experiência interior.
Por isso a sua espiritualidade (a descoberta do amor pessoal e misericordioso de Deus) não só alimenta a sua oração e a sua vida como sacerdote e religioso, mas também o seu estilo de educador, ilumina os objetivos e esclarece os métodos utilizados em suas atividades junto aos jovens. Nele espiritualidade e pedagogia interagem e se enriquecem reciprocamente

Deus nos ama

A descoberta alegre da misericórdia de Deus após a crise juvenil em Savona foi o centro em torno do qual mais tarde a sua experiência interior e toda a sua vida alcançou unidade.
Muitos anos mais tarde, no testamento espiritual, Murialdo reevoca a sua “conversão”: “em 1843, no meu retorno do Colégio de Savona, verdadeiro filho pródigo, carregado de mil pecados, eu vim para confessar: – Pai, pequei contra o céu e contra ti. Então você abriu o seu coração de pai à minha oração, você ouviu essa oração, e tomou posse de uma alma destinada a ser seu templo, mas que desde muito tempo não era mais que uma morada de demônios. Oh! como a sua infinita misericórdia, tornou-se tão sensível!” (Testamento Espiritual, p. 145).

Siamo in buone mani

Siamo in buone mani

O abandono à Divina Providência

A experiência da misericórdia de Deus tornou-se o núcleo de sua espiritualidade. Consciente de ser continuamente amado por Deus, de modo infinito, terno e acima de tudo misericordioso, Murialdo procurou responder com todas as forças ao “infinito” amor de Deus com um “infinito” amor isto é, com todo o seu coração. É esta a tensão espiritual que o acompanhou durante toda sua vida e que resultou no abandono confiante à Providência do Pai, em obediência à vontade divina, na oração intensa, na penitência e na caridade operativa.

A vontade de Deus

A convicção de que Deus é amor pessoal, terno, infinito e, acima de tudo misericordioso para cada um de nós levou Murialdo à certeza, não só mental, mas existencial, de que a vontade de Deus é o verdadeiro bem do homem; assim a sua vontade deve ser buscada, acolhida e amorosamente cumprida. O resultado foi, para ele, a aceitação amorosa e alegre das estradas que pouco a pouco Deus lhe mostrava, embora nem sempre de acordo com seus projetos: o peso da direção do Colégio Artigianelli, com as suas dificuldades ambientais e econômicas, a fundação da Congregação de São José, a abertura de novas atividades e novas casas, as mortes na família e as doenças que minaram a sua saúde.

Humildade e caridade a exemplo de São José

A vida de Murialdo foi um abandono na Providência caracterizado por uma busca ativa e ao mesmo tempo obediente, em resposta amorosa ao amor de Deus através do apostolado entre os jovens pobres, a oração, o espírito de penitência e mortificação, a humildade da vida escondida seguindo o modelo de São José e da Sagrada Família.

Uniti nella preghiera

Uniti nella preghiera

Maria, Medianeira e Mãe de Misericórdia

O segundo desejo confiado por São Leonardo à sua congregação é o de difundir a devoção a Maria Medianeira das Graças.
O papel maternal de Maria mostra a eficácia da salvação que Jesus conquistou para nós. A devoção de Murialdo a Nossa Senhora deve ser interpretada à luz do Testamento Espiritual: Maria é medianeira de graça, porque é “mãe de misericórdia” (Escritos, VI, p 241; cf. P. 200).
Os dois desejos que Murialdo deixa de herança aos seus filhos estão ligados entre si pela perspectiva da misericórdia: Deus é misericordioso e a Virgem intercede porque é misericordiosa (Escritos cf., IV, p. 31).

Os últimos

Os destinatários da obra educativa de São Leonardo Murialdo são as crianças e jovens das classes mais baixas, especialmente aqueles “pobres, órfãos ou abandonados ou mesmo apenas indisciplinados»: «Pobres e abandonados: estes são os dois requisitos que constituem um jovem como um dos nossos, e quanto mais pobre e abandonado, mais è dos nossos”(Escritos, V, p. 6).
Os objetivos da ação educativa são os da formação moral, civil e religiosa. Devemos trabalhar para que os jovens se tornem “honestos cidadãos, trabalhadores diligentes e hábeis, sinceros e virtuosos cristãos» (Escritos, X, p. 119). A finalidade religiosa (ou como dizia-se então, a “salvação das almas”), encontrava em Murialdo uma ênfase forte, resumida no lema muito caro a ele: “ne perdantur, a fim de que não se percam (Cartas, V, 2156 e 2187).
O método e o estilo era aquele de estar entre os meninos
“como amigo, irmão e pai”(espírito de família).

Um amado que ama

cornicetta_top

San Leonardo, amado por Dios, acogió a los más pobres. Descúbrelo en este folleto de P. Vittorio Garuti.

.

Música: o dom de Deus

cornicetta_top

Elide Siviero: la gratitud

Elide Siviero – La gratitudine from Morg Team on Vimeo.

Han dicho de él

cornicetta_top

“Este hombre manso, amable y santo”

Pablo VI 3 de noviembre de 1963, en su beatificación

“Lo extraordinario de un hombre que defiende al hombre”

Pablo VI Cartas decretales para la canonización, 1970

“Obras nuevas según los signos de los tiempos”

Card. Michele Pellegrino

“S. Leonardo Murialdo fue amigo, hermano y padre de los jóvenes pobres”

Juan Pablo II Mensaje por el centenario de Murialdo – 28 de marzo de 2000

“La publicación internacional marca un perfil de San Leonardo y de su apostolado como educador del pueblo”…

Revista “Tracce” de Comunione e Liberazione

This post is also available in: Italiano Inglês Espanhol

This site uses cookies that improve the browsing experience. more informations

Questo sito utilizza i cookie per fonire la migliore esperienza di navigazione possibile. Continuando a utilizzare questo sito senza modificare le impostazioni dei cookie o clicchi su "Accetta" permetti al loro utilizzo.

Close