Delegação indiana

del-india_small-header

In mezzo ai giovani

come amici, fratelli e padri

O SONHO SE TORNA REALIDADE

uniti per

Kerala, o estado indiano do sul, é a terra-mãe dos Josefinos na Índia.
Em 1997, o bispo de Cochin, Joseph Kureethara, convidou-nos a abrir uma comunidade religiosa. Pe. Luigi Pierini acompanhado pelo Pe. Vittorio Garuti, fez uma breve visita para definir a situação e posteriormente enviou Pe. Tarcisio Riondato, (que era o mestre dos noviços na África) para iniciar a missão Josefina indiana.
Aos 12 de fevereiro de 1998, Pe. Tarcisio com Pe. Agostino Manfredini, economo geral, chegaram em Kerala.
Depois de algumas semanas, o bispo pediu ao Pe. Tarcisio para ajudar na paróquia Chandiroor e ele começou a aprender a língua local (Malayalam) para poder comunicar-se com as pessoas.
O Pe. Tarcisio, fundador da Congregação na Índia, tornou-se um pescador de homens: encontrou meninos que desejavam ser sacerdotes religiosos ficando com ele em Chandiroor e no final de junho do mesmo ano 1998, o Pe. Angelo Zonta, deixou os Estados Unidos para se juntar a ele nesta missão.
Em dezembro do mesmo ano, o bispo abençoou a pedra fundamental do novo Seminário, “São Leonardo Murialdo”, em Aroor, perto de Chandiroor. No ano jubilar 2000, o novo edifício foi inaugurado pelo novo Bispo de Cochin, Mons. John Thattumkal, e pelo Pe. Luigi Pierini, Superior Geral da Congregação.
Enquanto isso, os primeiros jovens estavam prontos para iniciar o noviciado. Assim, uma casa para o noviciado foi construída em Chembaraky nas colinas acima de Aluva em 2002. Em dezembro, Pe. Tarcisio e os primeiros sete noviços mudaram-se para as novas instalações, então outro edifício é construído para estudantes de filosofia perto do noviciado, na mesma colina de Chembaraky. A nova construção foi concluída em 2005.

IMG_3678

Pe. Tarcisio deixou a Índia para voltar à Itália para tratamento médico. Mas ele não pôde mais regressar… ele voltou para sempre … para a eternidade …
Em 2006, começa o apostolado: oferecemos cursos gratuitos para estudantes nas áreas circunvizinhas.
Depois do Pe. Tarcisio, Pe. John Trimaglio, Pe. Renzo Vanini, Pe. Misihadas, Pe. Anuraj Tony e agora Pe. Yesudas também se tornaram mestres dos noviços.
Em 2009, Pe. Misihadas foi ordenado como o primeiro sacerdote indiano Josefino.
Em 2012, a presença indiana foi declarada como delegação e em 19 de março é reconhecida como a “Delegação indiana de Santa Madre Teresa de Calcutá”. Pe. Mariolino Parati é o primeiro Superior Provincial. Pe. Misihadas foi eleito Vigário e Pe. Giampiero Melaragni conselheiro.
Em 2015, o novo conselho de três anos (até 2018) foi designado da seguinte forma: Pe. Mariolino (superior), Pe. Misihadas, Pe. Milttan e Pe. Anuraj (conselheiros).
No momento, temos 7 comunidades oficialmente constituídas, das quais cinco no estado de Kerala (Aroor, Chembaraky, Thresiapuram, Cheriyanad e Mattul North), uma em Tamil Nadu (Aranvoyalkuppam) e uma em Bihar (Saksohara), além de outra presença em fase inicial na diocese de Buxar, também em Bihar.
Em Aroor temos um seminário menor, atividades de promoção vocacional e uma capela aberta para o povo que vive nas proximidades. Em Chembaraky há o Noviciado e o grupo de confrades da filosofia; Em Thresiapuram, temos uma paróquia ativa com três igrejas; Em Cheriyanad há uma paróquia com a igreja matriz e três capelas, e a comunidade também coordena toda Pastoral da Juventude da diocese de Punalur; em Mattul North, na diocese de Kannur, outra paróquia que também administra uma escola primária; enquanto em Aranvoyalkuppam moram os seminaristas da teologia, alguns cursos extracurriculares em várias aldeias e pequena vilas e a nova “Casa família” para crianças abandonadas ou órfãs, chamada “Casa da Esperança”. Finalmente, desde alguns anos, também estamos presentes no estado mais pobre do norte da Índia, o Bihar, com a comunidade de Saksohara, uma aldeia rural onde os Josefinos vivem no meio da pequena vila muito perto das casas das pessoas mais pobres e seguem atividades religiosas, sociais e educativas também em outras aldeias próximas. Em breve, uma nova presença também pode nascer na diocese de Buxar, também em Bihar … o projeto está sendo estudado.
Até hoje, em 2018, o vigésimo ano desde a chegada dos Josefinos na Índia, já existem 50 confrades indianos e 28 deles já com votos perpétuos e 25 já sacerdotes! E o Senhor ainda está enviando à congregação novos jovens generosos que querem dar toda a vida nos passos de Murialdo!
Em suma, a Índia Josefina é uma realidade jovem, cheia de promessas e esperanças! Obrigado a todos aqueles que a seguem com simpatia e … generosidade!

This post is also available in: Italiano Inglês Espanhol

This site uses cookies that improve the browsing experience. more informations

Questo sito utilizza i cookie per fonire la migliore esperienza di navigazione possibile. Continuando a utilizzare questo sito senza modificare le impostazioni dei cookie o clicchi su "Accetta" permetti al loro utilizzo.

Close