São L. Murialdo

A serviço dos mais pobres

Vida e Missões

Atividade

O QUE FAZEMOS

CONGREGAÇÃO DE SÃO JOSÉ – JOSEFNOS DE MURIALDO

Educamos para a vida, ao respeito, a sua consciência

Seguimos o exemplo de São Leonardo Murialdo para que
nossa ação seja testemunho e experiência de amor,
fundados na fé da mensagem evangélica
em defesa dos direitos das pessoas mais frágeis..

CONSULTA ANNUALE IN ARGENTINA

Abbiamo vissuto la Consultazione annuale -che si è tenuta in videoconferenza tra il 28 e il 30 dicembre 2020- al termine di un anno molto difficile per tutti, come una grazia, un dono di Dio, un'occasione per crescere nel senso del "noi" tra religiosi e laici. I partecipanti a questa Consultazione sono stati 35: 24 religiosi (23 giuseppini, 1 murialdina) e 11 laici, sottolineando l'aspetto positivo di questa presenza che rappresenta tanti collaboratori nelle nostre opere e segna il cammino della corresponsabilità nell'ambito della Famiglia di Murialdo e del carisma.  Nel suo saluto il P. Generale, riferendosi alla lettera "Patris Corde" di papa Francesco e al "coraggio creativo" di san Giuseppe, ci invitava a "progettare, inventare, incontrare" con fede e decisione, confidando in Dio e nella forza della sua Parola, nonostante la nostra fragilità, e anche a chiederci se siamo sempre, con la nostra testimonianza di vita, il "lievito capace di far lievitare tutta la farina" (Mt 13,33). "Camminare insieme" è stato lo sforzo e il desiderio evidenziato nella Consultazione: è la nostra vocazione e il nostro impegno. Abbiamo elaborato un programma in continuità (del programma del Capitolo), nell'ascolto dei segni dei tempi (sinodalità, corresponsabilità, collegialità, pandemia, Anno di San Giuseppe, Patto educativo globale, Anno della famiglia) con uno sguardo contemplativo, più realistico, speranzoso, misericordioso e tenero sulle nostre debolezze; lo sguardo di Dio su di noi. La misericordia non abbandona mai coloro che sono lasciati indietro. Dobbiamo guardare a questo tempo con occhi che sanno essere incantati, anche con quello che chiamiamo "vuoto", che non è mai completamente vuoto. Uno sguardo che benedice, che sa mettere in evidenza e valorizzare ciò che è positivo, e non tanto per fermarsi al negativo. Uno sguardo misericordioso che vede Dio venire incontro a noi in ogni momento e in ogni persona: ci perdona, ci abbraccia, ci consola, ci sfida, ci incoraggia. Abbiamo avuto molti problemi nel 2020 e non sappiamo cosa accadrà nel 2021, ma siamo invitati a guardare oltre i nostri problemi, risvegliando il senso di essere "fratelli tutti". Crediamo nello Spirito Santo, nel Dio dell'Amore e della Speranza, presente e futuro dei nostri cammini.  


14 January 2021

thumb
Giovani, Chiesa e comune umanità-nuovo libro di p. Salvatore Currò

Dall’Introduzione: «Ci siamo resi conto di trovarci sulla stessa barca, tutti fragili e disorientati, ma nello stesso tempo importanti e necessari, tutti chiamati a remare insieme, tutti bisognosi di confortarci a vicenda. Su questa barca… ci siamo tutti» (Francesco, Meditazione in occasione del momento straordinario di preghiera in tempo di epidemia, Roma, Sagrato della Basilica di San Pietro, 27 marzo 2020). Tutti, singolarmente e insieme - singolarmente ma insieme, insieme ma ciascuno nella sua singolarità - sulla stessa barca: di fronte alle stesse sfide, con comuni responsabilità, appartenenti alla stessa terra, legati gli uni gli altri nella comune umanità. Questo è l’orizzonte di ogni cammino, personale e comunitario, politico e economico, sociale ed ecclesiale, dei piccoli e dei grandi, dei giovani e degli adulti. Questo è anche l’orizzonte della fede perché la comune umanità porta l’impronta dell’opera creatrice e redentrice di Dio e i segni dell’incarnazione e della Pasqua di Cristo. Questi è, pure lui, sulla barca, che lo si percepisca sveglio o dormiente, interessato o indifferente. Questo libro vuole situare le vicende ecclesiali, la pastorale e l’educazione dei giovani, le problematiche di tutta la pastorale e le sfide dell’evangelizzazione, nella comune umanità. In tal modo si vuole superare quel dualismo, sottile ma ben radicato, che attraversa spesso la missione ecclesiale; si separa con una certa rigidità tra: i credenti e i non credenti, la Chiesa e la società, la vita di fede e la responsabilità nel mondo, il Vangelo e l’esperienza. La pastorale dei (e coi) giovani, che sarà pensata in un rapporto profondo con l’educazione, ci offrirà il punto di vista. I giovani ci aprono al futuro, ma ci offrono anche la migliore chiave interpretativa dell’oggi. Il terreno dell’incontro coi giovani è, allora, il terreno migliore per la comprensione delle sfide culturali attuali, per il rinnovamento a cui la Chiesa si sente oggi particolarmente chiamata e per una ricomprensione della stessa esperienza di fede. Tutta la riflessione ruota attorno alla conversione pastorale che ha carattere globale e inclusivo; essa è, insieme, conversione spirituale, di mentalità, di approccio ai problemi, di rapporto con gli altri, di riconciliazione con se stessi e con Dio. I percorsi proposti, sostenuti da ragioni teologiche – sono percorsi di teologia pratica – invitano a praticare strade nuove, nell’apertura alle sfide epocali del nostro tempo e nel tentativo di riandare alle sorgenti della fede per ritrovare la loro freschezza. Il libro si articola in quattro parti che possono essere pensate come quattro direzioni o dimensioni della conversione pastorale. La prima parte (Conversione delle relazioni) apre su una qualità nuova delle relazioni educative, pastorali, missionarie, ecclesiali, intergenerazionali o, semplicemente, delle relazioni umane; l’accento è posto sul camminare insieme, sulla mentalità sinodale, sull’incontro avvertito come evento, sulla riconciliazione. La seconda parte (La sincerità dell’umano) rende conto della provocazione di verità iscritta nel cuore dell’esistenza di tutti; si mette a fuoco: la questione antropologica dell’educazione, della pastorale, della catechesi e della cultura attuale; la struttura di chiamata o vocazionale dell’esistenza di tutti; la necessità, in rapporto alla verità dell’umano, di tener vivo il senso stesso della Rivelazione e del linguaggio che la dice. La terza parte (Alla misura della Rivelazione) invita a dare qualità di Rivelazione all’attuale prassi pastorale, in tutte le sue dimensioni (stili, processi, linguaggi) e nei diversi ambiti: la pastorale dei giovani, l’annuncio, la liturgia, l’approccio alla Scrittura. La quarta parte (Conversione come trasfigurazione) interpreta la conversione come trasformazione corporea, sensibile, affettiva, prima che cosciente; ciò emerge in prospettiva fenomenologica, portando a manifestazione la struttura di trascendenza dell’esistenza, cercando appoggio sulla liturgia e sulle altre risorse ecclesiali, mettendosi in dialogo con quella fenomenologia che si mostra aperta al confronto con la teologia.


13 January 2021

thumb
São Leonardo Murialdo

Poveri e abbandonati: ecco i due requisiti che costituiscono un giovane come uno dei nostri, e quanto più è povero ed abbandonato, tanto più è dei nostri.

Publicações
Eventos
Vita Giuseppina

"Siamo giunti alla fine di questo anno stanchi e provati. Ma ora è il tempo di ritrovare la fiducia, partendo da chi ci sta accanto e che guarda insieme a noi a quella stella che continua a muovere e guidare le genti"

PROJETOS

Por mais de 140 anos de história projetamos e promovemos atividades em 16 nações, na Itália e no Mundo. Continuamos fazendo isto como mensageiros de paz, fraternidade e unidade conscientes que a diversidade nos une e nos enriquece.

Assieme contro il COVID-19

Assieme contro il COVID-19

Assieme contro il COVID-19

Progetto per contrastare la diffusione del nemico invisibile Covid-19 nelle periferie dell’Amazzonia ecuadoriana, in particolare nei villaggi indigeni localizzati nelle città di Baeza, Archidona e Tena.  I villaggi indigeni della regione del Napo stanno vivendo nel 2020 una situazione drammatica per diverse ragioni. In aprile scorso c’è stata una fuoriuscita di petrolio per la rottura dell’oleodotto che ha inquinato il fiume Napo, causando la moria dei pesci e della selvaggina presente normalmente nella selva. Qualche giorno prima il fiume Napo aveva inondato vari villaggi e le loro scuole spazzando via libri, quaderni, banchi e armadi. Infine è arrivata anche la pandemia Covid-19, che sta tuttora mietendo vittime soprattutto tra gli anziani e i più poveri. Mancano medicine, soprattutto per problemi respiratori e polmonari, mascherine, guanti, gel, materiale per purificare l’acqua e in generale mancano viveri. Nelle zone rurali le comunicazioni sono interrotte per frane e inondazioni succedutesi nel primo semestre 2020. Se si aggiunge che normalmente in queste zone anche la luce e il telefono a volte non funzionano e il segnale internet è scarso, si comprende come il nemico invisibile Covid-19 sia ancora più invisibile e capace di generare una vera e propria strage in queste periferie del mondo.   Obiettivi generali del progetto Offrire un servizio radiofonico informativo di ponte con i villaggi, anche quelli non raggiunti dall’energia elettrica, attraverso l’uso di batterie ricaricabili e generatori elettrici, mettendo in onda programmi radiofonici specifici per l’emergenza Covid-19 con cui raccogliere richieste di aiuto o avvisi di malattie in corso di diffusione, al fine di informare tempestivamente gli organi sanitari competenti per un loro pronto intervento. Contrastare la mancanza di viveri e di materiale sanitario distribuendolo soprattutto nelle zone più colpite dal Covid-19.   Obiettivi specifici del progetto Presentare, attraverso Radio Voz del Napo, dei programmi di carattere sociale e sanitario per bambini e per ragazzi, specifici per l’emergenza Covid-19, inserendoli tra quelli già in corso quali, per esempio, di catechismo e d’intrattenimento. Prevedere in Radio interventi di medici e di persone esperte nell’ambito socio-sanitario, per una consulenza sui comportamenti igienico - sanitari, alimentari e sociali da adottare per prevenire la diffusione del contagio Covid-19. Distribuire materiale sanitario per contrastare la diffusione del Covid-19 come mascherine, guanti, gel idroalcolico, acqua potabile, cibo e medicine antivirali e antinfiammatorie per le vie respiratorie.

  • Ecuador
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 220
  • DA May 2020
Unidos e Diferentes

Unidos e Diferentes

Unidos e Diferentes

Este projeto é fruto da colaboração conjunta entre as entidades dos Josefinos MURIALDO WORLD e ENGIM que desde sempre se distinguem pelo seu modo de agir em cooperação e no social. Na Itália o cenário das migrações está em rápida evolução. As dificuldades de integração representam elementos potenciais de crise social. O incremento do fenômeno migratório torna necessário melhorar o sistema de acolhida e de inserção sócio-trabalhista dos migrantes em geral, mas sobretudo para quantos entre eles que se encontram numa situação de especial vulnerabilidade. O projeto consiste numa série de ações integradas para acolher e inserir na comunidade em particular os refugiados e os que pedem asilo. Em particular a ação integrada de acolhida e inserção socio-trabalhista será realizada em Roma in via degli Etruschi 7 na sede do ENGIM internacional ong através da: Ação de acolhida e orientação. Ação de formação. Tirocínios formativos. Ação de procura ativa de trabalho. Visitas didático/culturais. Ação de sensibilização. Ação de inserção cultural. Objetivos gerais do projeto Assegurar os direitos os direitos/deveres e promover a integração social e trabalhista dos jovens, especialmente daqueles socialmente mais fracos como os refugiados e que pedem asilo. Evitar que o problema imigratório se transforme num problema de violência e ilegalidade. Difundir a cultura da acolhida e da fraternidade. Objetivos específicos do projeto O projeto tem como finalidade acolher e acompanhar, por ano, pelo menos 20 jovens refugiados ou que pedem asilo objetivando uma inclusão social plena. Isto significa salvar do perigo da ilegalidade pessoas que estão já na Itália mas que, sem esta ajuda, não encontrariam trabalho nem perspectivas para viver.

  • Italia
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 20
  • DA January 2017
Bolsa de Estudo

Bolsa de Estudo

Bolsa de Estudo

A Colômbia vive há mais de 50 anos em guerra civil. Apesar do conflito ter terminado oficialmente no tratado de paz de 2016, a violência continua em muitas regiões do país, sempre mais ligadas ao narcotráfico. Paralelamente à expansão do conflito e da violência política, as cidades colombianas são duramente assoladas por uma onda de crimes e homicídios seletivos contra os membros das classes mais pobres e marginalizadas da sociedade (indigentes, meninos de rua, pequenos entregadores de droga, drogados, prostitutas e homossexuais). O fenômeno, conhecido com o termo “limpieza social” (limpeza social), é uma das maiores consequências do grave conflito social e das políticas discriminatórias e excludentes dos grupos econômicos e políticos.   Objetivo do projeto Acompanhar e subvencionar jovens universitários dos bairros La Sierra e Vila Turbay, educando-os para se comprometerem com seu bairro. Objetivos específicos do projeto Subvencionar jovens universitários nos bairros La Sierra e Vila Turbay,oferecendo-lhes uma bolsa de estudo integrativa, que lhes permita pagar as passagens, alimentação e material didático. Acompanhar os jovens no estudo, monitorando constantemente  seu aproveitamento e ajudando-os no aprendizado. Educar os jovens universitários no serviço à comunidade,sugerindo-lhes um voluntariado como contrapartida da bolsa de estudos recebida.

  • Colombia
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 6
  • DA January 2019
O Poço é Vida

O Poço é Vida

O Poço é Vida

A água é o elemento mais importante na vida de cada ser vivente; pode-se dizer que quem dá a um povoado um poço, está dando Vida. Após poucos meses e graças a um itinerário de acompanhamento e de assistência, os povoados que foram contemplados com um poço encontram nova vida. Surgem pequenas hortas familiares, surgem as pequenas criações de galinhas, suínos. A dieta alimentar se enriquece e a segurança alimentar causa um otimismo no pessoal e vai além do benefício concreto da água. E’ um verdadeiro milagre que nasce de um sentimento de solidadriedade e de uma ideia justa de promoção e crescimento. Beneficiários do projeto são 8.000 pessoas. São os habitantes dos povoados envolvidos na iniciativa. Trata-se de um impacto formidável porque em alguns casos os povoados são situados em áreas de muito difícil acesso onde dificilmente haveria outra alternativa. Origem do projeto O problema da água na Serra Leoa não é principalmente um problema de falta, é, sobretudo, um problema de acesso. Cada ano as doenças ligadas ao uso impróprio da água causaram a morte de 1,6 milião de crianças, a maior parte delas abaixo dos 5 anos. Milhões de pessoas percorrem cada dia quilômetros a pé para providenciar água, e as crianças são impedidas de frequantar a escola para ajudar a família. Na Serra Leoa uma pessoa sobre duas é afetada por doença devido a falta ou má qualidade da água enquanto as estimativas  mostram que um agricultor africano dispõe menos de 20 litros  de água ao dia, ou seja, menos do que o mínimo diário de 50 litros apontados pela Organizzação Mundial da Saúde.A falta  de água  é a causa  da incidência de doenças infantis, quase todas previsíveis. Sem água potável, é impossível fugir da espiral das infecções. Água significa poder matar a sede, poder cozinar, lavar-se, irrigar o terreno. Se as pessoas evitam percorrer longas distâncias à procura de água têm mais tempo para se dedicar à família e aos filhos ou para desenvolver uma atividade que consinta ajudar a renda familiar ao mesmo tempo que diminuem a mortalidade infantil causada pelo consumo de água poluída. Objetivos do projeto O objetivo do projeto é melhorar as condições de vida das comunidades locais em Sierra Leoa através destas ações:   incrementar as competências entre os beneficiários em relação à utilização dos recursos naturais; combater o processo de desertificação; incrementar a capcidade de produção dos recursos destinados a satisfazer as necessidades primárias da população beneficiária como é a água e a comida;   diminuir o mais possível os efeitos negativos, muitas vezes mortais sobretudo para as crianças, na utilização de água não potável na própria alimentação e no cuidado da própria higiene.

  • Sierra Leone
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 1600
  • DA January 2012
Adicione um Lugar à Mesa

Adicione um Lugar à Mesa

Adicione um Lugar à Mesa

É um projeto de apoio alimentar, educativo e recreativo para as crianças e adolescentes dos quatro bairros mais subdesenvolvidos da cidade de Medellin, na Colômbia. Para todos uma mesa para comer, uma mesa para aprender, uma mesa para jogar. A Colômbia vive a mais de 40 anos numa guerra civil e vê crescer progressivamente o conflito armado e a violência. Neste contexto originou-se, se desenvolveu e se agravou o fenômeno dos “meninos de rua”, crianças e adolescentes vítimas do abandono familiar e escolar, que vivem de esmola e de atos de microcriminalidade. Objetivos gerais do projeto Com o projeto “Acrescente um lugar à Mesa” os Josefinos de Murialdo, com MURIALDO WORLD onlus, querem garantir cada dia a centenas  de crianças e adolescentes, com idade inferior a 14 anos, acolhida e assistência oferecendo-lhes: uma refeição quente (uma mesa para comer), educadores que os acompanhem na vida escolar (uma mesa para aprender), um espaço para poder jogar (uma mesa para jogar), com o objetivo de oferecer oportunidade de integração social e apoio às crianças e às suas famílias para diminuir o índice de violência, ilegaidade e apatia da região. Objetivos específios do projeto Em particular o projeto tem como beneficiários mais de 200 crianças e adolescentes pobres para os quais se almeja: Melhorar as condições alimentares e sanitárias. Promover a instrução de base, elevar o nível de instrução e criar as premissas de acesso a uma educação superior. Favorecer o crescimento integral realizando ações de prevenção.  

  • Colombia
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 200
  • DA August 2015
Encontramos os Jovens

Encontramos os Jovens

Encontramos os Jovens

Por que na Nigeria? Porque, se poderia dizer, que o Senhor nos precedeu mandando-nos vocações; em dezembro de 2014 serão ordenados sacerdotes os primeiros dois Josefinos nigerianos. Temos a intenção de instituir uma comunidade de serviço pastoral e carismático josefina, na qual podem se inserir os nossos teólogos Queremos prestar uma ajuda concreta e significativa para tantas crianças e jovens presentes neste país, atualmente atingida por fortes tensões sócio-religiosas e martirizada por dolorosos conflitos sócio-religiosos ao norte do país. A nossa presença sará caracterizada por um início simples, feito de essencialidade; será expressão por um lado de uma atitude de flexibilidade e por outro será a de uma inserção coeente com a realidade local. As 3 palavras chave do jeito com que queremos nos inserir neste país são: eficácia, flexibilidade, sobriedade. Portanto, falamos de sustentabilidade econômica, carismático-pastoral e de sustentabilidade do ponto de vista local. Objetivos gerais do projeto Instituir uma comunidade permanente de presença missionária Josefina, que possa se tornar quanto antes um ponto de referência para as pessoas do local, sobretudo, para aqueles mais necessitados. Ser uma ajuda concreta e significativa para tantas crianças e jovens presentes nessa terra atualmente minada por fortes tensões sócio-religiosas e sacrificada por um conflito interno ao Norte do país. Objetivos específicos do projeto Caracterizar a nova presença missionária Josefina por meio de uma moradia simples  e da nossa sobriedade. Isto significa  morar numa casa de aluguel, modesta para a comunidade josefina, equipada por um gerador elétrico para a luz, uma horta para auto-produção e de algum quarto para a hospedagem. Procurar as pessoas mais carentes  com predileção para os jovens a dim de os ajudar a sair da marginalidade por motivos econômicos e/ou de analfabetismo. Isto significa que a comunidade josefina deve ter um carro e uma ou duas motos e de material para a ação social, educativa e de apoio escolar (computador, impressoras, livros, cadernos, canetas etc). Valorizar os espaços e as estruturas que já existem de propriedade de outras entidades públicas e religiosas para procurar a realização de atividades sócio-educativas reduzindo ao mínimo seus custos… Desse modo vai-se assegurar a otimização dos recursos econômicos utilizados.   Visualiza a localidade    

  • Nigeria
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 100
  • DA January 2014
Suporte à Distância

Suporte à Distância

Suporte à Distância

Comida, instrução e tratamentos médicos sem retirar as crianças de sua família MURIALDO WORLD quer usar o termo APOIO em vez de    ADOÇÃO À DESTÂNCIA porque a adoção é uma forma de dependência, enquanto que o apoio é contribuição, colaboração, é caminhar juntos para a construção de um futuro melhor. O Apoio à Distância (SaD) é um ato de solidariedade para um menor com dificuldade, para a sua família e sua comunidade, coroando-se com a promoção do crescimento humano e social da nação em que vive. Tornando-se Apoiador podes assumir uma criança sem desenraizá-lo de sua terra e de sua família, darás apoio a um projeto por meio do qual podes oferecer-lhe a possibilidade de sair da condição de emergência e miséria em que vive.     Quem ajuda com Apoio à Distância? O apoio à Distância consiste em dar uma mão às crianças, adolescentes da parte meridional do mundo que frequentam centros diurnos, centros de formaão profissional, asilos, casas, famílias, paróquias, escolas ou outras atividades dirigidas pelos  Missionários Josefinos de Murialdo.     Con 310€ all’anno, circa 85 centesimi al giorno, puoi sostenere un bambino. Bollettino postale sul C/C n.1001330032 Intestato a: Murialdo World onlus Causale: SaD + eventuale nome del Paese preferito Bonifico bancario presso Poste Italiane Intestato a: Murialdo World Onlus Codice IBAN: IT 17 E 07601 03200 001001330032 Causale: SaD + eventuale nome del Paese preferito

  • Mondo
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 1045
  • DA January 2009
Além dos Muros

Além dos Muros

Além dos Muros

Projeto para garantir comida, instrução e cuidados médicos para centenas de crianças e famílias em dificuldade no México, sem desenraizá-las das suas famílias, cultura e território. Obiettivos gerais do projeto Garantir às crianças e meninos atendidos o respeito dos direitos humanos fundamentis: COMIDA, CUIDADOS MÉDICOS, INSTRUÇÃO, PROTEÇÃO e ESPORTE. Promover soluções que, ao invés de criar “muros” e divisões entre os povos, tenham condições de criar “pontes” entre eles. Objetivos específicos do projeto O projeto tem como finalidade oferecer às crianças e aos meninos de 3 cidades mexicanas (Cidade do México, Aguascalientes e Hermosillo) o sustento concreto nestes 3 âmbitos: Educativo (taxas escolares, livros e material didático, etc), sendo investido 50% dos recursos econômicos; Sanitário (remédios, assastência médica, visitas, etc.); nisto se investe 25% dos  recursos econômicos; Sócio-familiar (ajuda à família da criança, programa alimentar, recreação, etc.); para isto se destina 25% dos recursos econômicos. Com o projeto “Além dos Muros” no México se ajudam os jovens, com as respectivas famílias, que se encontram em dificuldde econômica e familiar, causadas também pelos abalos sísmicos do terremoto de setembro de 2017, com prioridade daqueles que são filhos de imigrantes. A estes se procura oferecer um acompanhamento especial para conseguir uma formação técnica e a colocação no trabalho no México. Desse modo se evita que estes jovens, junto com seus pais, voltem para a emigração nos USA como clandestinos, fato que acontece também com grande frequência no período “Trump”. Quando possível, e onde existam as condições de necessidade generalizadas, prefere-se ajudar toda uma série de crianças, garantindo um suporte indiscriminado para os alunos pertencentes ao mesmo grupo.

  • Messico
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 25
  • DA November 2018
Subúrbios no Centro

Subúrbios no Centro

Subúrbios no Centro

Este projeto coloca no centro as crianças e meninos que se encontram nas periferias do estado mais pobre da Índia: o Bihar. O caminho para se alcançar esse objetivo é a alfabetização, a educação e formação sócio-cutural através da construção de uma escola numa região carente de iniciativas formativas e caracterizada por uma alta taxa de pobreza. Objetivos gerais do projeto Garantir o acesso à escolarização primária a todas as crianças, compreendidos os mais pobres que vivem nas periferias rurais. Preencher a lacuna de alfabetização adulta através do envolvimento dos pais dos alunos. Infundir também nos jovens mais pobres a esperança e a cultura, elementos essenciais para a preparação integral das gerações futuras. Objetivos específicos do projeto Objetivos específicos do projeto A aquisição de um terreno numa vila de Buxar (veja a forma oval azul no mapa de Biha) e a construção de uma escola de ensino fundamental e de ensino médio com espaços polivalentes nos quais se possa oferecer cursos também para adultos. A fundação de ambientes onde a população local possa se reunir para momentos de confronto, convivência, recreação e esporte.   Visualiza a localidade      

  • India
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 680
  • DA January 2017
Bolsa Trabalho

Bolsa Trabalho

Bolsa Trabalho

Projeto: Para conter a evasão escolar através da formação alternando escola-trabalho. Trata-se de um processo de emprego para a inclusão social de jovens: meninos e meninas com alto risco de evasão sócio-escolar. Objetivos gerais do projeto Divulgar entre os jovens a consciência da importância da peparação profissional para poder ter acesso mais fácil ao mundo do trabalho. Promover a integração sócio-trabalhista dos jovens, especialmente daqueles socialmente mais fracos e vulneráveis. Objetivos específico do projeto O projeto tem como objetivo principal apoiar os jovens, que moram no vicentino e em geral no Vêneto as escolas professionais e que por motivos familiares, socias ou psico-físicos se encontram em sérias dificuldades, para prosseguir e concluir  o próprio percurso formativo, aumentando assim a possibilidade em breve ou médio prazo de se inserir no mundo do trabalho. O projeto prevê além disso o objetivo de fazer conhecida na região a consciência de que os jovens, mesmo aqueles em maior situação de risco do ponto de vista disciplinar  ou social, se ajudados em seu percurso de preparação professional, sobretudo na adolescência, podem construir um futuro digno na legalidade. Enfim é prevista a organizzação de eventos que valorizem e deem visibilidade a alguns testemunhos de jovens que concluíram positivamente a formação professional junto às escolas  ENGIM Vêneto e que se sobressaíram pela sua extraordinária capacidade de trabalho, pela solidariedade ou pela vida ordeira.   >> Visualiza a localidade    

  • Italia
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 200
  • DA January 2017
Para um novo Missionário

Para um novo Missionário

Para um novo Missionário

A campanha “Para um novo missionário” tem em mira apoiar os jovens estudantes que querem fazer um percurso de fé em sua terra, que é para nós terra de missão, mas não dispõem de recursos suficientes para manter os próprios estudos. Ajudar um futuro missionário significa dar uma oportunidade de auto sustento na terra de missão, ótica sempre menos assistencialista. Com 200 € ao mês poderás ajudar um seminarista em sua  formação para se tornar Sacerdote josefino a serviço dos mais pobres.     As doações, deduzidas fiscalmente, podem ser efetuadas com contribuições: mensais de 200 € semestrais com 1.200 € anuais com 2.400 €     Como apoiá-los? Bollettino postale sul C/C n. 1001330032 Intestato a: Murialdo World Onlus Causale: Per un nuovo Missionario Bonifico Bancario presso Poste Italiane Intestato a: Murialdo World Onlus Codice IBAN: IT 17 E 07601 03200 001001330032 Causale: Per un nuovo Missionario   Visualiza a localidade

  • India, Messico, Africa
  • NUMERO DE BENEFICIADOS: 40
  • DA January 2012
Clica aqui para te escrever na nossa newsletter